5 de dezembro de 2018

Saneamento básico e trâmites de obras são pautas de reunião almoço da Ademi-AL

Reunião contou com a presença do secretário estadual de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito e dos associados e parceiros da instituição

 

Diretores, associados e parceiros da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Alagoas (Ademi-AL) realizaram, na tarde desta terça-feira (4), a última reunião almoço do ano. Na ocasião, que teve como convidado especial o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), Rafael Brito, os presentes puderam debater, junto ao representante do Estado, formas de resolver problemas antigos que impedem a otimização do setor imobiliário em Alagoas, a exemplo da conclusão de obras de saneamento básico no estado e da liberação de alvarás de obras, por parte do Corpo de Bombeiros.

Dando as boas vindas aos presentes, o presidente da Ademi-AL, Jubson Uchôa, agradeceu a presença de todos e fez uma breve retrospectiva das ações que foram desenvolvidas pela Associação, ao longo do ano de 2018. “O país atravessa a pior crise econômica da história e todos nós estamos sentindo na pele isto. Mas, ainda assim, nosso setor tem demonstrado sua força e realizou grandes feitos este ano, a exemplo do Salão do Imóvel, do Festival Ademi da Casa Própria, do Prêmio Master e das diversas ações para o desenvolvimento social e profissional de todos os que compõem o setor. Foi um ano muito produtivo, em que descobrimos nossa força” – relatou.

Ainda com a palavra, Uchôa direcionou seu discurso ao secretário Rafael Brito, explicando a importância do setor imobiliário no desenvolvimento do país e pedindo um olhar especial para a categoria. “Sabemos bem que a construção civil é uma área responsável por gerar muitos empregos diretos e indiretos e quando este ramo enfraquece, toda a economia enfraquece junto. Nós temos uma série de demandas e pedimos que vossa excelência seja nosso interlocutor, visto que entendemos que a Secretaria de Estado Desenvolvimento Econômico e Turismo é um importante elo entre a categoria e as demais instituições que fazem parte do processo legal da construção civil” – disse.

Durante a reunião, associados e diretores demonstraram preocupação com a morosidade na liberação dos alvarás das obras, por parte do Corpo de Bombeiros de Alagoas. Os presentes também pediram esclarecimentos a respeito do esgotamento sanitário de Maceió. “Duas coisas nos afligem bastante e são da alçada do Estado: a demora na execução de aprovações e fiscalizações de obras, executadas pelos Bombeiros, e a deficiência que ainda persiste na rede de esgotamento sanitário de Maceió. Queríamos saber de que forma do estado pode nos ajudar” – indagou o diretor Osman Ramires.

Com a palavra, o secretário da Sedetur, Rafael Brito, agradeceu pelo convite e se colocou à disposição para ajudar no pleito da categoria. “Sou muito grato pelo convite, pois, desta forma, entendo que a Ademi-AL se sente representada também pela secretaria a qual faço parte. Garanto a vocês que podem me ver como um defensor da categoria, pois para tudo o que colabora eticamente com o desenvolvimento do estado eu estarei levantando a bandeira e lutando em prol” – afirmou.

Brito aproveitou a ocasião para mostrar as ações desenvolvidas nos últimos quatro anos. Ele destacou os mais de R$ 40 mi que foram investidos em saneamento básico do estado e lembrou a maneira com a qual a atual administração tem atravessado a crise. “Como já foi citado aqui, tem sido tempos difíceis, mas Alagoas é um dos poucos estados que está sabendo atravessar a situação. O estado é o segundo em transparência e solidez fiscal do país, perdendo apenas para o Ceará, prova do nosso comprometimento em fazer Alagoas crescer da forma certa”.

Após ouvir o pleito dos associados, diretores e parceiros, o secretário se comprometeu a intervir para que sejam encontradas outras maneiras de desburocratizar a liberação de alvarás, junto ao CB. O secretário ainda passou os avanços no saneamento de Maceió, dando um panorama de como se encontram as obras, atualmente. “Estamos a passos largos com este projeto, mas é preciso paciência, pois é uma grande obra que, só após a conclusão, poderá beneficiar aos maceioenses. Mas eu garanto que logo este será um problema resolvido”, finalizou.

5 de dezembro de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *