20 de fevereiro de 2019

Ademi-AL conhece, com exclusividade, projeto de duplicação da AL 101 Norte

Projeto foi apresentado pelo secretário de estado de Desenvolvimento Urbano, Mozart Amaral, durante reunião da instituição

De casa cheia, a Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Alagoas (Ademi-AL) recebeu o secretário estadual de Transporte e Desenvolvimento Urbano, Mozart Amaral. O secretário apresentou para a categoria, em primeira mão, o projeto de duplicação da AL 101 Norte, durante a reunião plenária e assembleia geral, ocorridas na noite desta terça-feira (19). Participaram da reunião, além da presidência, diretoria e dos associados da instituição, o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do estado de Alagoas (Sinduscon/AL), Alfredo Breda.

A expectativa de desenvolvimento para a região no entorno da via que será duplicada é grande, o que tem levado o setor imobiliário a investir na região. Por esta razão, o secretário pediu o apoio da categoria para facilitar a liberação das áreas de faixa non aedificandi no próximo trecho das obras que irá se iniciar logo após o carnaval e que corresponde à faixa que vai da Ponte de Jacarecica à Garça-Torta.

“Nós sabemos que a região está sendo bastante requisitada pelo setor e que uma boa parte dela pertence aos empresários do ramo imobiliário, que já visam lançar seus empreendimentos. Pedimos apenas que as áreas com faixas de domínio público sejam respeitadas para que não precisem entrar em processo de desapropriação e dar maior celeridade às obras” – solicitou o secretário.

O projeto de duplicação, orçado em cerca de R$ 247 milhões, foi apresentado pelo secretário através de um vídeo e de slides que esmiuçaram os detalhes de cada uma das quatro etapas das obras.  Os associados presentes puderam conhecer as áreas em que há possibilidade de expansão imobiliária. “Foi uma reunião muito proveitosa, em que nós nos sentimos, de fato, parte do negócio. Informamo-nos sobre o projeto, tiramos nossas dúvidas, demos nossas opiniões. Agora vamos fazer nossa parte, colaborando onde for necessário”, disse o presidente da Ademi-AL, Jubson Uchôa.

Outros pedidos

Ainda durante a reunião, o presidente Jubson Uchôa lembrou que, há um ano, a Casa recebeu o governador Renan Filho, durante uma reunião almoço com o setor. Na ocasião, os associados e diretores fizeram o pedido de que o viaduto de Jacarecica levasse o nome do arquiteto e ex-diretor da Ademi-AL, Vinícius Tigre. “A homenagem, in memorian, foi um pedido de todos aqui, que, na ocasião, foi aceita prontamente pelo governador. No final do ano passado, nós enviamos um ofício para o próprio governador, lembrando-o do pedido e, entendendo as atribuições diversas que o Renan Filho possui, gostaríamos de pedir reforço na cobrança deste pedido”, registrou.

Uchôa aproveitou a oportunidade para pedir apoio do secretário na concretização do projeto do Parque da Salsa, que tem a ideia de urbanizar o trecho da orla entre Jacarecica e Guaxuma, com um conceito voltado para os pedestres. “Este projeto mudaria a forma como a cidade está sendo construída. Ele vem para dar espaço aos pedestres e não aos carros, reurbanizando a região para permitir que crianças brinquem livres e que pratiquemos atividades físicas e de lazer, num ambiente seguro”, explicou.

O Parque da Salsa é um projeto orçado em R$ 20 milhões. Parte do recurso para a realização das obras já foi garantida, com uma emenda no valor de R$ 10 milhões, conseguida pelo então ministro do turismo Marx Beltrão, em 2017. A emenda corre o risco de perder a validade, em junho deste ano.

O projeto traz a assinatura dos arquitetos Adriana Cavalcanti & Tácio Rodrigues, com a criação de um grande espaço público de convivência e integração das pessoas numa área de 1,7 km de extensão. O parque terá como atrativos ciclovias, pistas de cooper, quiosques, banheiros públicos, praça do ciclista, quadras poliesportivas, playgrounds, praças dos idosos, fitness, praça literária, redários, áreas de contemplação, entre outras atrações. O nome do projeto vem das plantas que formam um tapete verde na parte mais elevada da praia, muito característico da extensão litorânea.

Sobre o viaduto, o secretário Mozart Amaral garantiu que o nome ainda não foi posto porque a obra não foi inaugurada. Já a respeito do Parque da Salsa, o secretário alegou que o projeto precisa de algumas adequações para que seja aprovado pelo governador. “Eu mesmo já conversei várias vezes com o governador sobre este projeto. Apoio a ideia e acredito que ele precise apenas de algumas mudanças para se seja aprovado”.

Encerrando a reunião, o presidente aproveitou ainda a oportunidade para agradecer a disposição do secretário. “Sabemos de sua agenda corrida e agradecemos muito pela disponibilidade em vir aqui nos esclarecer questões tão importantes e ouvir os pleitos desta categoria. A Ademi-AL estará sempre de portas abertas para recebê-lo e desenvolver parcerias que façam nosso estado crescer ainda mais”, finalizou.

20 de fevereiro de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *